Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

Bem vindos ao Paraíso

Temos visto as privatizações, e nunca mais veremos o dinheiro delas. Entre as privatizações, o que vem mais ao nosso caso, são as Rodovias. Pedágios e mais Pedágios. O caixa mais próximo é a Dutra, que ficou NOVA.

Outro Exemplo para embasar o argumento são os bilhões que o MST tem levantado, com sua bandeira de agricultura de quintal, que se fosse do meu bico, seria, pelo menos, de um modo muito diferente do que está sendo executado. Dinheiro, muito dinheiro jogado fora. Uma colheita sem frutos. Mas, com todas as ilegalidades de sua base de ação e com as falcatruas levadas à mídia (porque já existem há muito tempo), o Governo, cede, cede e cede. E o que eles produzem realmente? Nada! Ou muito pouco O máximo, uma agricultura de subsistência. As exceções, não justificam os atos. Fora disso, tudo de mentirinha... Tudo balela, com propaganda enganosa na tv em cima do viaduto. Mais dinheiro gasto á toa em propaganda. O governo federal, se justificando, pelos gastos orçamentários, e a reforma agrária, vira munição política, tal qual os poços de água do nordeste. Quem se lembra dos poços do Inocêncio? Mundo Globalizado. Agroindústria, Tecnologia de Ponta na produção agrícola. Bilhões de dólares em investimento no processo. Enxada e foice são coisas de Museu, quem duvidar, vá conhecer de perto. Para finalizar, qual a competitividade, para o mercado, nacional ou internacional, dos produtos produzidos pelo MST? Brincadeira, enganação ou falta de criatividade para explorar mais uma teta da vaga gorda (os contribuintes)?E se, ou quando faltarem recursos para mais este espetáculo é só criar mais um imposto. Igual a CPMF da Saúde! O Pinotti, virou bode>

Mas agora, vamos ao nosso caso. Nosso, porque acredito ser uma ação das cidades do litoral Norte. Se dentre tantos absurdos que foram se configurando dentro de uma legalidade duvidosa e além de dinheiro, muito dinheiro, conseguiram sensibilizar a opinião pública, devido às suas necessidades, porque então, nós, também necessitados, que temos apenas alguns dias do ano de movimento econômico, não levantamos também uma bandeira. Temos tudo a defender. Nosso meio ambiente, nossa subsistência, nosso crescimento desordenado, nossa saúde, nossa educação, nossa segurança e nossa migração assustadora?Temos dinheiro suficiente para tudo isso e ainda bancar férias?Em troca de uns poucos dinheiros? Vamos então, desfraldar uma bandeira. A Bandeira da cobrança der Pedágio nas Rodovias que dão acesso ao litoral Norte. Sim, Pedágio.

A forma e outros atos legais necessários, seguem data vênia, o rito ordinário igualzinho a qualquer outra privatização, cujos detalhes técnicos, são apenas detalhes. O mais importante é que a moeda arrecadada seria aplicada (proporcionalmente), no desenvolvimento do Turismo da Região. Todos sabemos que IPTU jamais será suficiente para qualquer proposta séria fora de palanque. Muito menos a (infantil) zona azul da Praia Grande.

Milagre? Governador inteligente? Representantes políticos legais? O passado está aí para quem quiser ver. Desenvolvimento Turístico da Região com IPTU é milagre ou mentira deslavada. Quem concordar com essa “loucura” (aparente) e quiser se “internar” comigo, que pegue uma calculadora, mesmo dessas mais simples e ponha a cabeça para funcionar e para calcular o quanto poderia ser esta arrecadação. Não vão se assustar com o número obtido. Para os nossos padrões é muito. Muito mesmo. Suficientes para largarmos a enxada, a foice e o rastelo, do Turismo que podemos.

Chega de esperar? Quem acredita em um Governador da Região? Já temos um Vice, e nada. Nadinha. Geladinho. Cego, o Caipira queria ser prefeito da Capital.

Pessoal, só Deus é por nós! Vamos ter um plano de desenvolvimento próprio à Região. Chega de sonhos irreais. Chega de esperar. Se quiserem “invadir” nossa praia, que contribuam com o investimento necessário à infra-estrutura para recebe-los. O resto é vernáculo! Na "festa" do verão, nós temos “entrado” com a “casa” e o Estado com os “convidados”. O que Ele (Estado)manda para colaborar? SETESB? SABESP e sua placas? Pronto Socorro Volante? Segurança de fachada, que, como outdoor, quando vence o prazo, sai de “fininho”? Reforma as estradas (como as de Campos do Jordão)? Há! As Vans do ICMS, aparecem com certeza! São covas e covas para o nosso desenvolvimento. Haja cemitério. Qual o próximo buraco que vamos nos meter? Tenho certeza de que no Litoral Norte, existem lideranças e pessoas, ainda anônimas, com capacidade suficiente para levar adiante este intento. Que apareçam! Rápido! Acham que é loucura? Pode ser. Não vamos ao menos tentar? Reformular, adaptar, e, se mesmo assim, não der certo, apesar de tentarem, é porque tudo não passou de uma idéia maluca, de um maluco. Aí, podem pôr a culpa em mim!!!

Ubatuba, 22/02/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi