Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

O Turismo que temos, e o Turismo que podemos!

O turismo que temos é esse que vivemos, inerte, e que nos apresenta igual a cada ano. Recentemente tivemos a convite do Sr Prefeito a visita do secretário de Turismo de Paraitins (AM). Em várias palestras, apresentou seu trabalho naquela cidade que rapidamente transformou-se em um destino turístico internacional. Ações simples, rápidas e eficientes, baseadas no PNMT (Plano Nacional de Municipalização do Turismo).

Plano este, que tentamos, sem sucesso, implantar anos atrás. Ações simples, porém profundas, baseadas na conscientização de toda a população de quantos benefícios diretos e indiretos o TURISMO (de verdade e profissional) poderia trazer. Os problemas, daquela cidade, não eram menores nem mais complexos dos que os nossos. Quase iguais até nas proporções. Confesso, além de admirado fiquei com uma inveja danada. Com certeza, quem assistiu também.

Como, uma cidade sem nenhuma expressão turística, pode tão rapidamente despontar com tanta pujança? E nós com tantos e tantos anos de inúmeras tentativas, patinamos tanto, para “andar” uns poucos metros? Teria sido apenas a implantação do plano, conforme afirmou categoricamente aquele secretário? Com certeza que não! O que é um plano sem o profissionalismo necessário para o executar? Nada!

O presidente da COMTUR foi o cicerone que teve a exaustiva ação de leva-lo de norte a sul da cidade, e em todos os nossos “pontos” turísticos. O esperado resultado é que ficou maravilhado com nossas belezas e nosso potencial. Qual então, a novidade? Pequenas ou grandes ações, esforços pessoais, feitos na direção de nosso desenvolvimento tem se mostrado ao longo dos anos, inócuos. Sofremos com a exaustiva capacidade do improviso. Com o crescimento desordenado. Com a falta de planejamento para o futuro. Nos perdemos em inúmeras ações simplórias, que visam atender favores políticos de resultados individuais imediatos e perniciosos para a população como um todo.

Não estamos “construindo” um futuro. Estamos sobrevivendo, a cada ano, a cada temporada, apenas o presente. O resultado já se sente. O futuro, mesmo sem prática nos mistérios das adivinhações, se pode prever. A esperança é que este sinal de coerência política e administrativa do Sr prefeito, convidando um secretário de turismo de sucesso comprovado para nos mostrar o caminho, e o desprendimento de vaidades do presidente da COMTUR, possam finalmente nos indicar um norte. Um norte tão esperado e necessário ao nosso futuro como destino turístico. Um norte que nos tire deste marasmo inconseqüente. Um norte que nos magnetize em direção ao TURISMO que podemos.

A receita simples e factível foi dada. Não há segredos. Estamos as vésperas da temporada, infelizmente teremos que em muitas coisas, ainda improvisar. Espero que nas águas de março estejamos a caminho e, já no próximo dezembro, possamos olhar para trás e perceber o quanto estaremos longe de tudo aquilo que foi passado. Com certeza, senhor prefeito, todos nós, e aqueles que nos visitam, saberemos valorizar seus esforços para nos tirar desta encruzilhada de tantos falsos caminhos.

Ubatuba, 29/11/2001

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi