Artigos Anteriores

Ronaldo Dias

Os Últimos Capítulos

Censura. Palavra feia. Convivemos com ela muitos anos. De repente, travestida de mau humor de um juiz, aparece novamente. O alvo, a participação de menores, na já famosa novela das 8. As novelas, nada mais, retratam uma possível história. As locações e as gravações, são feitas em sets. A montagem, vem depois. Não necessariamente, uma cena, foi feita como realmente aparece. Técnicas e efeitos especiais.

A exclusão por determinação judicial de menores desta atividade, não é uma cesura, é uma grande bobagem. Fiquei pasmo, da total falta de visão do tal juiz, das realidade da sociedade brasileira, em particular, dos menores. Na verdade, fiquei até com medo! Quantos, teriam a mesma “visão”? Se a intenção dele, juiz, era moralizar, deve viver em outro planeta! Um verdadeiro ET, que de sopetão, canetou a determinação! Talvez também, não saia de seu gabinete. More lá. Viva lá. Nunca tenha visto absolutamente nenhum programa de televisão! Ou nem mesmo um desenho animado, desses modernos. Nunca! Não tem filhos. Não anda nas ruas, não para nas esquinas, não conhece cruzamentos. Ou ainda, é cego! Pode ser.

Crianças. Pobres crianças.
O que teria então sensibilizado o Magistrado, lá , bem fundo do seu Ego? Será que foi um “clik” onde pode pesar o poder de manobra da televisão? Essa telinha que invade bilhões de lares, levando o que quer, quando quer, a hora que quer e como quer? Ah! Se fossem essas razões! Será que ele pensou o quanto a TV poderia sim, e também, contribuir na educação? Mesmo nas novelas? Quantos e quantos recados de ordem, de disciplina, de comportamento? Para não falar em pedagogia e educacional.

Quantas dessas ações, poderiam ser implementadas, mesmo em uma novela, das 8, que resultariam na elevação sócio –cultural de nossa gente? Ou será, que ele se revoltou, quando percebeu (só agora) a idiotização promovida por determinados programas? Se revoltou, pois percebeu, o aculturamento dirigido? O jogo legalizado do $ilvio? Santo! Com o enriquecimento dele, em detrimento do magro salário mínimo de muitos, que atolam os guichês dos correios? Quem sabe então com a “banheira? Com as noticias do jornal Nacional? Com o programa do Ratinho? Ou será, que ele, vaidoso, também quis ser notícia? Aparecer na telinha. Isso. Logo, no plin, plin?

Sr juiz, pare. Agora! O Sr não deve ser ingênuo. Não sabe o que uma Globo é capaz? É fácil, é só olhar, ou ouvir. Se ela elege presidente, e destitui, imagine se seu cargo fosse eletivo? Realmente, a televisão (todas as redes) que são concessionárias de um serviço público, e não pagam nada por isso, diga-se de passagem, deveriam prestar uma contrapartida da concessão. Deveriam ter (também) programas e por que não novelas, tão ao gosto do povo, com direcionamento educativo. Contribuir, na formação de nossos filhos. Lições de caráter, de vida. Lições que muitas das nossas crianças e muitos adultos, não tem, nunca tiveram e nunca vão ter.

As vezes, me pego pensando, quanta liberdade nesta tal dita, democracia. É democracia mesmo? Será, que esse excesso, de democracia ou de liberdade, não estaria nos fazendo mal? Será, que esse tudo pode, não é a causa, do que assistimos todos os santos dias, nessas tais TVs? Será, que não aprendemos que liberdade só se consegue manter com responsabilidade?

É, a tal da responsabilidade. Quantos tem? Com o andar da carruagem, onde, e quando, o policial sai de casa, a paisana, com a farda embrulhada, debaixo do braço, para se trocar no WC da padaria, para “pegar” no serviço, com medo, (e com razão) de bandido, muitas e muitas vezes, menores. Sim menores, fazendo tiro ao alvo em polícia, aí, Sr juiz, criança na novela, é o de menos!

Se, a “coisa” continuar assim, onde é que vamos chegar? No caos social? Quem é que teremos que chamar, DATA VÊNIA, LIMINARMENTE, que tenha a tal responsabilidade, para colocar “ordem na casa”? As crianças que estão “brincando” de porta – aviões?

Censure a resposta, se ela for mais violenta do que esta aí, todos os dias, a toda hora nas TVs! Ligue e veja. A novela dos nossos filhos. A novela das nossas famílias
A novela das nossas vidas. Como serão os capítulos finais?

Ubatuba, 21/11/2000

Ronaldo Dias

Artigos Anteriores

Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Conheça as cidades do Litoral Norte:
Caraguatatuba Ilhabela São Sebastião Ubatuba
Home Litoral Virtual - Home Page
O mais completo site do Litoral Norte Paulista na Internet

info@litoralvirtual.com.br
©1995/2010 Emilio Campi - Studio Maranduba - Direitos Reservados
Proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site sem a expressa autorização do autor

Sites do grupo: Litoral Virtual - Jornal Maranduba - PanoTour - Caraguá - Maranduba - Maré Legal - Truckmodelismo Brasil - ECampi